CHOCÓLATRAS
POR FÁBIO DURAN

É difícil resistir ao alimento dos deuses, e tem quem resista, mas tem gente que simplesmente não vive sem! Conheça chocólatras assumidos e os benefícios e malefícios do chocolate.

A instrutora de informática, Thaís Regina, 21, ama chocolate e logo no começo da entrevista alertou “Sou uma chocólatra que está proibida de comer chocolate”. Thais teve um filho recentemente e o pediatra a proibiu de consumir tanto chocolate, pelo menos no período da amamentação. “Se ele pegar alergia, ele nunca mais vai poder comer chocolate”, conta a mãe. “Bem, por enquanto sobrevivo sem, pelo baby dá pra aguentar”, conclui.

E você? Resiste a guloseima?
Sua preferência é por chocolates branco e meio amargo, que são devorados em companhia do marido e colegas de trabalho. “Costumo guardar pra mim (risos), mas quando meu marido compra, devoramos juntos”, revela. “No trabalho costumo deixar meus colegas comerem comigo porque sempre vou com eles comprar”, finaliza.

Bruna Rocha da Silva, 24, assistente administrativa, assume: “Considero-me viciada, pois todo dia preciso comer pelo menos um, ou acabo ficando extremamente irritada.” O chocolate é a sua sobremesa diária após o almoço. Vício que não puxou da mãe, Eva Aparecida Rocha, 43, autônoma, que nunca gostou de chocolate e prefere doces com frutas, pudins e doce de leite ao doce feito de cacau.

Luana Costa, 22, estudante de marketing, não se considera viciada no doce, mas que na TPM isso muda e sente uma vontade desesperadora por chocolate. “Nos dias normais eu como no mínimo duas vezes por semana, normalmente uma barra, mas quando eu estou de TPM são umas cinco vezes ao dia”. Ela ainda descreve “Quando eu como o bendito do chocolate, pareço que ouço anjos tocando musicas, eu me sinto mais calma e mais feliz.”

A nutricionista Juliana Perez confirma que o chocolate pode aliviar os sintomas da TPM. “Está relacionado com a melhora dos sintomas por conter triptofano, que estimula a produção de serotonina, um neurotransmissor que regula o humor, diminuindo o estresse causado pelas mudanças hormonais no período de TPM”, afirma. Porém, o exagerado pode piorar a TPM. “Há um pico dessas substâncias após a ingestão, seguido de uma queda livre. E vem a vontade de acabar com a caixa de bombons. Daí, a gordura e a cafeína que eles contêm pioram os sintomas”, assegura a nutricionista clínica Regina Miguel.

ALIMENTO DOS DEUSES

O cacau, matéria prima do chocolate, era considerado pelos maias e astecas o alimento dos deuses, e não é por pouco. Há evidências científicas de que o chocolate amargo, que tem um sabor mais acentuado justamente por ter maior teor de cacau na sua composição, promove uma série de benefícios para a nossa saúde. “Os resultados de uma das pesquisas mais recentes sobre esse chocolate confirmam que ele protege o coração, derrubaram a pressão que o sangue exerce sobre os vasos, diminui bastante o risco de morrer de AVC ou do coração”, certifica Regina Miguel.

Existe uma diversidade de tipos de chocolate disponíveis para consumo, mas se deve fugir dos falsos chocolates e consumir aqueles que possuem maior teor de cacau, como os amargos. “O caca possui flavonóides, que são substâncias benéficas ao coração, além do mais, o consumo moderado combate os radicais livres, portanto é antioxidante, por este motivo devemos buscar os chocolates com maior teor de cacau possível e fugir dos que fingem ser chocolates, como é o caso do “chocolate” branco, que só possui manteiga de cacau, um alto teor de açúcar e gordura e está associado à obesidade, diabetes e outras doenças crônicas”, recomenda Juliana Peres.

A ingestão de pequenas quantidades ao longo dos dias é o ideal para não haver alteração no apetite. Pois tanto as crianças quanto adultos precisam de outros alimentos e não devem deixar de fazer as principais refeições.

Katelyn se considera compulsiva, e já passou mal por isso
(Foto: Marina Nishikava)
A universitária Katelyn Vieira, 23, não se considera chocólatra, mas compulsiva: “Se eu começo a comer eu não paro enquanto ele não acaba”. Ela conta que a compulsividade já fez a sensação de bem-estar ser revertida. “Já passei mal algumas vezes, de ficar enjoada e com mal estar, não conseguir comer mais nada. Mas nunca tive a coragem de passar no médico e dizer que estava mal por causa do excesso de chocolates. Acabo tomando leite ou água pra ver se melhoro”, revela.

O chocolate é um alimento benéfico à saúde. O alimento dos deuses contém cálcio, ferro, potássio, cobre, manganês, magnésio, vitaminas E, B1, B2, B3, B6, B12, cafeína, feniletiamina e teobromina, que agiliza e estimula o raciocínio. O chocolate tem ainda a capacidade de elevar os níveis de serotonina e endorfina, causando sensação de bem estar, além de promover a disposição, evitar o mau humor e a depressão. Porém deve-se ficar atento ao consumo, pois além destes benefícios o chocolate também contém gorduras, carboidratos e muitas calorias, 100 gramas equivalem, em média, a 530 calorias.

O recomendado é 40 gramas ao dia e os melhores períodos para consumo são de manhã e o final da tarde. “É quando ocorrem os picos de secreção de cortisol, o hormônio do estresse”, detalha Regina Miguel. “Para se livrar dele, nada melhor que um pouco de chocolate amargo”, sugere. Assim como todo alimento consumido em excesso é prejudicial à saúde, o chocolate não foge as regras, o que vale é ser feliz, degustar e devorar sem descuidar da saúde.

MULHERES SÃO OS MAIORES CONSUMIDORES DE CHOCOLATE NO BRASIL

Segundo o IBOPE Mídia, através do Target Group Index (estudo single source sobre consumo de mídia, produtos e serviços, estilo de vida e características sociodemográficas), 71% das mulheres entrevistadas consumiram chocolate nos últimos setes dias, contra 61% dos homens.

A pesquisa ouviu 18.884 pessoas entre agosto de 2009 e julho de 2010, nas regiões metropolitanas de São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Curitiba, Belo Horizonte, Salvador, Recife, Fortaleza e Brasília, além do interior de São Paulo e das regiões sul e sudeste.